Categorias: Aromaterapia

Cuidando da mente cansada com alguns óleos essenciais

Vou começar o texto de hoje com um recorte de uma reportagem antiga que li essa semana e me identifiquei bastante, pois realmente me vi no texto.

“Imagine você, diante da tela do computador, lendo esse texto. É bem provável que o navegador tenha várias abas abertas: Facebook, Twitter, YouTube, algum outro portal de notícias… e juntamente com isso tudo o seu celular vibrando com algumas mensagens. Inúmeros grupos do Whatsapp não deixam você em paz. Além disso, outras preocupações em sua mente: planos para o final de semana, o trabalho para entregar até a próxima sexta e tantas outras coisas que levam à criação de um série de pensamentos que se relacionam e que exigem grande dedicação das funções cerebrais.’’

Ao término do mesmo, verifiquei que tinha mais de quinze abas abertas no meu computador, meu celular não parava de tocar e estava com mais de 500 mensagens não lidas de grupos de WhatsApp, minha mesa da sala cheia de livros e apostilas que tenho que ler e milhões de pensamentos na minha cabeça, sobre coisas de casa, coisas do trabalho, dar atenção para os amigos e família….

Não tem como negar que atualmente com a correria do dia-a-dia e com a grande quantidade de informação às quais somos submetidos, acabamos sobrecarregando o nosso cérebro e saturando nosso córtex, acarretando em  hiperatividade e impaciência.

Sendo assim, nossa mente precisa descansar também, não apenas o corpo. E em alguns casos, dependendo do quanto cansada ou esgotada esta a nossa mente, esse cansaço também é convertido em físico, pois a alta atividade cerebral acaba sequestrando energia de outras áreas, como músculos e na manutenção de outros órgãos.

Para ajudar e cuidar da nossa mente, principalmente para os casos de fadiga mental pode-se usar os óleos abaixo:

Lavanda (Lavandula angustifólia): praticamente o óleo curinga e que as pessoas deveriam ter sempre em casa, pois é um óleo com inúmeras propriedades e para esse caso ele é considerado suavemente relaxante, levemente analgésico e bastante terapêutico. É aquele óleo para ser inalado ou borrifado em um spray no quarto na hora de dormir, para relaxar e desconectar a mente do mundo ao redor.

Hortelã-pimenta (Mentha piperita): Considera-se que pequenas quantidades de hortelã-pimenta sejam estimulantes, e grandes quantidades, sedativas. Certamente é um dos óleos essenciais estimulantes do cérebro e auxilia, pelo menos por curtos períodos de tempo, na concentração e na memória.

Alecrim (Romarinus officinalis): Segundo Tisserand ele é um dos óleos mais estimulantes, estimula a faculdade mental e a memória.

Limão Siciliano (Citrus limon): Ele energiza e acalma simultaneamente. Limpa o corpo mental da confusão, intensifica a capacidade de compreensão dos pensamentos abstratos e de se manifestá-los na forma de ação.

Exemplos:

-Quando tenho que estudar ou fazer algo que exige bastante concentração e foco, gosto de colocar uma tigelinha de vidro com água e algumas gotas de óleo de limão, hortelã-pimenta e alecrim. É impressionante como consigo focar e me dedicar no que preciso quando estou com esses óleos por perto.

-Quando chego de um dia estressante, cansativo e no qual me  desgastei mentalmente. Na hora de dormir coloco gotas de lavanda e uma gota de limão no aromatizador de ambiente. Assim, consigo ter uma noite tranquila e acordo com uma sensação de estar renovada.

 

Referências:
EIDSON, D., Cura vibracional.
PRICE, S., Aromaterapia e as emoções.
TISSERAND, R., Aromaterapia para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *